Aspectos legais e percepções sobre as estratégias para cidades inteligentes e criativas: estudo da cidade de Chapecó (SC)

Andrezza Aparecida Saraiva Piekas, Rógis Juarez Bernardy, Simone Sehnem, Juliana Fabris

Resumo


As cidades brasileiras tiveram um impulso para o desenvolvimento econômico a partir da intensificação do processo de globalização, o qual contribuiu para a pulverização de atividades econômicas para além dos grandes centros urbanos. Nesse contexto está Chapecó (SC), cidade-polo regional que possui uma rede urbana centrada em pequenos municípios. Na perspectiva da dinamização das atividades econômicas, a pesquisa teve como objetivo verificar os aspectos legais e o ponto de vista de lideranças sobre a perspectiva da formação de uma cidade inteligente e criativa. As contribuições da pesquisa estão associadas à análise do processo de formação de Chapecó (SC) como cidade inteligente e criativa. O estudo de caso qualitativo contemplou a análise de documentos legais municipais aliada à análise de conteúdo das entrevistas com lideranças comunitárias e de entidades locais. Como resultado, constatou-se que Chapecó (SC) possui diretrizes para a criação de uma cidade inteligente e criativa. Todavia, a transição para uma cidade inteligente e criativa é embrionária, com demandas estruturais, culturais, sociais, econômicas, institucionais e ambientais a serem atendidas.


Palavras-chave


cidades inteligentes, cidades criativas, desenvolvimento.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.