Planejamento e implantação de um programa de coleta seletiva: utilização de um sistema de informação geográfica na elaboração das rotas

Marcella Bernardo, Renato da Silva Lima

Resumo


Com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) foi instituída a obrigatoriedade de implantação de programas de coleta seletiva e que tais programas sejam eficientes. Tanto na implantação como na melhoria de programas já existentes, deve-se analisar principalmente três questões: quem será o agente executor; qual a modalidade será utilizada e como realizar o planejamento eficiente das rotas de coleta. Uma maneira de otimizar as rotas de coleta é a utilização de um Sistema de Informação Geográfica (SIG). Assim, neste trabalho foi planejado e implementado um programa de coleta seletiva em São Lourenço, Minas Gerais, com a utilização de um SIG na elaboração das rotas. Hoje, duas rotas estão em funcionamento, possibilitando que toda a população do município seja atendida pelo programa de coleta seletiva. Além disso, percebe-se com o trabalho que a modalidade de coleta seletiva porta a porta não é a ideal no início da implantação e que a conscientização da população é a maior barreira para isto.


Palavras-chave


Política Nacional de Resíduos Sólidos. Coleta seletiva. Sistema de Informação Geográfica.

Texto completo:

PDF

Referências


Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública

e Resíduos Especiais - ABRELPE. (2013). Panorama dos

Resíduos Sólidos no Brasil.

Baptista, V. F. (2014). As políticas públicas de coleta seletiva

no município do Rio de Janeiro: onde e como estão

as cooperativas de catadores de materiais recicláveis?

Revista Administração Pública, 49(1), 141-164. http://

dx.doi.org/10.1590/0034-76121603

Battistella, N. (2014). Avaliação de modelo computacional

para planejamento e otimização de rotas de coleta

para catadores de materiais recicláveis (Dissertação de

mestrado). Programa de Pós-graduação em Engenharia

Ambiental, Universidade Federal de Santa Catarina,

Florianópolis.

Bernardo, M. (2016). Implantação de um programa de

coleta seletiva: uma pesquisa ação na cidade de São

Lourenco, Minas Gerais (Dissertação de Mestrado)

Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção,

Universidade Federal de Itajubá, Itajubá.

Bortoli, M. A. (2013). Processos de organização de catadores

de materiais recicláveis: lutas e conformações.

Revista Katálysis, 16(2), 248-257.

Brasil (2010, 2 de agosto). Lei nº 12.305, de 2 de agosto

de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos e

outras providências. Presidência da República, Casa Civil,

Brasília. Recuperado em 15 de abril de 2015, de http://

www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/

lei/l12305.htm

Coghlan, D., & Shani, A. B. (2014). Creating action research

quality in organization development: rigorous, reflective

and relevant. Systematic Practice and Action Research,

(6) , 523-536. doi: 10.1007/s11213-013-9311-y

Compromisso Empresarial para a Reciclagem - CEMPRE.

(2014a). Pesquisa CICLOSOFT. Recuperado em 10 de janeiro

de 2015, de http://cempre.org.br/ciclosoft/id/2

Compromisso Empresarial para a Reciclagem - CEMPRE.

(2014b). CEMPRE informa número 134 março/abril

: desafios e oportunidades. Recuperado em 20 de

abril de 2015, de http://cempre.org.br/cempre-informa/

id/15/pro-catador--premio-reconhece-programas-de-

-coleta-seletiva-eficientes-

Chaves, G. L. D., Santos Jr, J. L., & Rocha, S. M. S. (2014).

The challenges for solid waste management in accordance

with Agenda 21: a Brazilian case review.

Waste Management & Research, 32(9), 19-31. doi:

1177/0734242X14541987

Dias, S. M. (2010). Overview of the Legal Framework for

Social Inclusion in Solid Waste Management in Brazil.

Cambridge, Massachusetts. Recuperado em 10 de janeiro

de 2016, de http://wiego.org/publications/overview-

-legal-framework-social-inclusion-solid-waste-management-

brazil

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE.

(2008). Pesquisa Nacional de Saneamento Básico.

Recuperado em 07 de janeiro de 2016, de http://www.

ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/condicaodevida/

pnsb2008/PNSB_2008.pdf

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE.

(2010). IBGE Cidades. Recuperado em 10 de março

de 2015, de http://www.ibge.gov.br/cidadesat/link.

php?uf=mg

Lima, R. S., Lima, J. P., & Silva, T. V. V. (2012). Roteirização

em arcos com um sistema de informações geográficas

para transportes: aplicação em coleta de resíduos sólidos

urbanos. Journal of Transport Literature, 6(2), 180-196.

doi: 10.1590/S2238-10312012000200010

Lima, R. M. S. R., & Silva, S. M. C. P. (2013). Evaluation of a

municipal program of selective collection in the context of

the national policy of solid waste. Acta Scientiarum, 35(4),

-653. doi: 10.4025/actascitechnol.v35i4.16095

Malakahmad, A., Bakri, P. M., Mokhtar, M. R. M., & Khalil, N.

(2014). Solid waste collection routes optimization via GIS

techniques in Ipoh city, Malaysia. Procedia Engineering,

, 20-27. doi: 10.1016/j.proeng.2014.07.023

Neto, T. J. P. (2011). A Política Nacional de Resíduos

Sólidos: Os reflexos nas cooperativas de catadores e a logística

reversa. Diálogo. 18, 77-96.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.