Arena do Morro e Museu do Amanhã: dois lugares em ação

Paulo Afonso Rheingantz, Rosa Maria Leite Ribeiro Pedro, Fabíola Berlinger Angotti, Marcelo Hamilton Sbarra

Resumo


Este artigo, alinhado com a perspectiva sociotécnica, discute o entendimento de lugares em ação como laboratórios ou interfaces que aprendem e performam conhecimentos e que, além de modelados por diferentes “políticas ontológicas”, são, a um só tempo, situados ou localizados e globais. Se qualquer lugar também é global, é conveniente explorar como ele inclui Outros. Para tanto, recorremos às quatro espacialidades propostas por John Law e Annemarie Mol (a euclidiana, cuja prevalência tende a ser naturalizada, a de redes, a fluida e a do fogo). Para explicar como as espacialidades se produzem e se misturam nos lugares em ação e recrutam Outros aliados, exploramos os processos de fabricação da Arena do Morro em Natal, no Rio Grande do Norte, e do Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, dois projetos-lugares em ação que, além de locais, regionais e globais, são dispositivos “móveis imutáveis”, “móveis mutáveis” e “imóveis mutáveis”, territórios contestados que não podem ser reduzidos àquilo que “são” ou “significam”.

Palavras-chave


Arena do Morro; Museu do Amanhã; Espacialidades; Lugares em ação

Texto completo:

PDF

Referências


ARCOweb. (2015). Calatrava: após morte, Museu do Amanhã tem obras paralisadas. São Paulo. Recuperado em 25 de abril de 2015, de https://arcoweb.com.br/noticias/arquitetura/calatrava-apos-morte-museu-amanha-obras-paralisadas [ Links ]

Carneiro, J. D. (2015). Conheça o Museu do Amanhã inaugurado no Rio de Janeiro. Recuperado em 15 de fevereiro de 2016, de http://www.bbc.com/portuguese/videos_e_fotos/2015/12/151210_museu_amanha_jc_lk [ Links ]

Castello, L. (2007). A percepção de lugar - repensando o conceito de lugar em arquitetura-urbanismo. Porto Alegre: Propar/UFRGS. [ Links ]

Dutton, J. (2000). New american urbanism - re-forming the suburban metropolis. Milão: Skyra. [ Links ]

Fallan, K. (2008). Architecture in action: traveling with actor-network theory in the land of architectural research. Architectural Theory Review, 13(1), 80-96. http://dx.doi.org/10.1080/13264820801918306. [ Links ]

Farías, I. (2010a). Introduction: decentring the object of urban studies. In I. Farías, & T. Bender (Eds.), Urban assemblages – how actor-netowirk theory changes urban studies (p. 1-24). Londres: Routledge. [ Links ]

Farías, I. (2010b). Interview with Stephen Graham. In I. Farías, & T. Bender (Eds.), Urban assemblages – how actor-netowirk theory changes urban studies (p. 197-206). Londres: Routledge. [ Links ]

Farías, I., & Bender, T. (Eds.) (2010). Urban assemblages – how actor-netowirk theory changes urban studies. Londres: Routledge. [ Links ]

Guggenheim, M. (2010). Mutable immobiles: building conversion as a problem of quasi-technonogies. In I. Farías, & T. Bender (Eds.), Urban assemblages – how actor-netowirk theory changes urban studies (p. 161-178). Londres: Routledge. [ Links ]

Haraway, D. (1995). Saberes localizados: a questão da ciência para o feminismo e o privilégio da perspectiva parcial. Cadernos Pagu, 5, 7-41. [ Links ]

Herzog & De Meuron (2014). Arena do Morro, Natal. Projeto Design, 410. Recuperado em 22 de janeiro de 2016, de https://arcoweb.com.br/projetodesign/arquitetura/herzog-meuron-arena-morro-natal [ Links ]

Herzog & De Meuron (2016). 354.1 Arena do Morro Mãe Luiza, Natal. Basel: Herzog & De Meuron. Recuperado em 22 de janeiro de 2016, de https://www.herzogdemeuron.com/index/projects/complete-works/351-375/354-1-arena-do-morro.html [ Links ]

Knorr-Cetina, K. (2001). Postsocial relations: theorizing society in a postsocial environment. In G. Ritzer, & B. Smart (Eds.), Handbook of social theory (p. 520-537). Londres: Sage. [ Links ]

Latour, B. (2000). Ciência em Ação. São Paulo: Editora UNESP. [ Links ]

Latour, B. (2008). Como falar do corpo? A dimensão normativa dos estudos sobre a ciência. In J. Nunes, & R. Roque. (Orgs.), Objetos impuros: experiências em estudos sobre a ciência (p. 39-62). Porto: Edições Afrontamento. [ Links ]

Latour, B., & Yaneva, A. (2008). ’Give Me a Gun and I will Make All Buildings Move’: an ANT's view of architecture. In R. Geiser (Ed.), Explorations in architecture: teaching, design, research, basel (p. 80-89). Basileia: Birkhäuser. [ Links ]

Law, J. (2000). Objects, spaces and others. Recuperado em 01 de outubro de 2014, de http://www.comp.lancs.ac.uk/sociology/ soc027jl.html [ Links ]

Law, J., & Mol, A. (2000). Situating technoscience: an inquiry into spatialities. Recuperado em 05 de maio de 2015, de http://www.comp.lancs.ac.uk/sociology/papers/Law-Mol-Situating-Technoscience.pdf [ Links ]

Mol, A. (2008). Política Ontológica: algumas ideias e várias perguntas. In J. Nunes, & R. Roque (Orgs.), Objetos impuros: experiências em estudos sobre a ciência (p. 63-77). Porto: Edições Afrontamento. [ Links ]

Montaner, J., & Muxí, Z. (2014). Arquitetura e política: ensaios para mundos alternativos. Barcelona: Gustavo Gili. [ Links ]

Natal. Prefeitura Municipal (2011). Presidente da Ameropa Suíça tem audiência com a prefeita. Natal: Prefeitura Municipal. Recuperado em 18 de fevereiro de 2016, de http://www.natal.rn.gov.br/noticia/ntc-5662.html [ Links ]

Pessoa, D. (2015). Arquiteto espanhol Santiago Calatrava fala sobre o Museu do Amanhã e o Rio. Veja Rio, 1-6. [ Links ]

Rheingantz, P. A. (2015). Museu do Amanhã. Ou o esqueleto-cyborg de um crocodilo gigante com duas bocas?Minha Cidade, 16(185.05). Recuperado em 27 de abril de 2017, de http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/minhacidade/16.185/5867 [ Links ]

Rheingantz, P., Alcantara, D., & del Rio, V. (2005). A influência do projecto na qualidade do lugar: percepção da qualidade em áreas residenciais no Rio de Janeiro. Sociedade e Território, 39, 98-115. [ Links ]

Santiago Calatrava Architects & Engineers (2015). Museu do Amanhã - Rio de Janeiro. Recuperado em 19 de fevereiro de 2016, de http://www.calatrava.com/projects/museu-do-amanha-rio-de-janeiro.html [ Links ]

Serres, M. (1999). Luzes: cinco entrevistas com Bruno Latour. São Paulo: Unimarco. [ Links ]

Szapiro, A. (2009). O imperativo da utilidade: a hegemonia da técnica e seus efeitos sobre o humano. In A. Szapiro (Org.), Clínica da pós-modernidade (p. 79-92). Rio de Janeiro: Bapera. [ Links ]

The Ameropa Foundation. Binningen. Recuperado em 18 de fevereiro de 2016, de http://www.ameropa-foundation.com/en/ameropa [ Links ]

Vieira, N., & Dantas, G. (2014). Herzog & de Meuron projetam a Arena do Morro, um ginásio cultural e poliesportivo em bairro carente de Natal. Revista AU, 242. Recuperado em 22 de janeiro de 2016, de http://au.pini.com.br/arquitetura-urbanismo/242/herzog-de-meuron-projetam-a-arena-do-morro-um-ginasio-311264-1.aspx [ Links ]


Apontamentos

  • Não há apontamentos.