Parque Verde do Mondego: gestão e uso público

Yuli Della Volpi, Reinaldo Pacheco

Resumo


O presente artigo se refere a um estudo de caso que teve como recorte espacial o Parque Verde do Mondego, localizado às margens do Rio Mondego, na cidade de Coimbra, em Portugal. A pesquisa teve como objetivo compreender a gestão da área e o uso público do espaço. Para tanto, realizou-se, inicialmente, uma pesquisa bibliográfica e documental; em seguida, foram feitas diversas visitas ao parque e, por fim, uma entrevista com o responsável pela administração do local. Pôde-se, por meio do estudo, compreender o processo de criação do Parque Verde do Mondego, sua concessão para as empresas privadas, realizada por meio de concursos públicos, e seu uso pela população da cidade de Coimbra. Foram verificados ainda a carência de atividades de animação sociocultural na área – embora exista na cidade de Coimbra um curso de graduação em Animação Socioeducativa –, os conflitos existentes entre setor público e privado, além de determinados problemas que atingem atualmente o parque, como as inundações causadas pelas cheias do Rio Mondego.


Palavras-chave


Parques urbanos; Uso público; Terceirização

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.