Rio de Janeiro: considerações sobre os processos de expansão urbana e interiorização do crescimento (1980-2010)

Joseane de Souza, José Victor de Paula Frutuozo

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar o processo de expansão urbana do Estado do Rio de Janeiro, buscando compreender o sentido da interiorização do crescimento populacional no Estado no período de 19 80 a 2010. Nesta análise, deu-se ênfase aos movimentos migratórios internos , tendo em vista o seu papel determinante nesse processo. Assim, discutem-se a mudança do papel exercido pelo Estado do Rio de Janeiro, no contexto das migrações internas no Brasil, e a perda da importância das migrações interestaduais enquanto determinantes das áreas de expansão urbana e de interiorização do crescimento . Adicionalmente, demonstra-se o aumento da importância das migrações intraestaduais para tais processos. Por meio dos principais indicadores (consolidados) das migrações internas e das taxas de crescimento populacional médio anual, verificou-se que, pelo menos desde a década de 19 80, os municípios do litoral Norte Fluminense – Baixadas Litorâneas e Norte Fluminense – são os que apresentam os maiores saldos migratórios positivos, as maiores Taxas Líquidas de Migração (TLM) e as maiores taxas de crescimento populacional, o que os coloca como a principal frente de interiorização do Estado, ressaltando-se que se faz referência a um processo ainda tímido de interiorização do crescimento, dada a enorme concentração populacional estadual na Região Metropolitana do Rio de Janeiro.


Palavras-chave


expansão urbana; interiorização do crescimento; migrações internas

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.