Impressões qualitativas em espaços urbanos noturnos por meio de ambientes virtuais imersivos

Ítalo Pereira Fernandes, Norberto Corrêa da Silva Moura, António Aguiar Costa

Resumo


Pesquisas no âmbito da iluminação focam no aspecto quantitativo e físico dos efeitos lumínicos e seu desempenho na relação usuário-ambiente. Assim, estudos sobre os aspectos subjetivos da iluminação e sua influência na percepção e no usufruto do espaço são crescentes, porém existem poucos experimentos para avaliar impressões subjetivas dos ambientes noturnos. O presente artigo tem por objetivo mapear qualidades ambientais do espaço urbano localizado na cidade de João Pessoa-PB por meio do conceito de atmosfera percebida, cuja categorização de palavras descreve qualitativamente o ambiente, utilizando o ambiente virtual tridimensional como suporte para criação e avaliação de cenários noturnos. Nesse sentido, foram simulados, em realidade virtual, dois projetos de iluminação: uma paisagem noturna existente e uma proposta de intervenção como alternativa, a fim de gerar avaliações pelos usuários. Os resultados mostram que existem qualidades subjetivas diferentes nos espaços, relacionadas com questões de segurança e sociabilidade do ambiente, o que reflete a importância dessas avaliações subjetivas, e demonstram o contributo da realidade virtual como aspecto inovador nesse processo. Contribuições do artigo dizem respeito à participação coletiva no processo de projeto e aplicação da metodologia em contextos em que a iluminação é fundamental, como espaços públicos de conjuntos habitacionais.


Palavras-chave


iluminação; percepção ambiental; realidade virtual

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.