Avaliação de desempenho no terceiro setor: uma abordagem teórica de strategic accounts

June Alisson Westarb Cruz, Humberto Stadler, Tomás Sparano Martins, Daniela Torres da Rocha

Abstract


As organizações do terceiro setor apresentam sua base de recursos por meio de subvenções oriundas de pessoas físicas, organizações públicas e privadas. Nesse sentido vale destacar a importância do correto entendimento das abordagens contábeis como ferramenta de publicação social do contexto econômico/ financeiro dessas instituições, que embora sejam de direito privado tratam e desenvolvem ações voltadas ao interesse público. O presente estudo propõe uma discussão teórica sobre alguns dos principais indicadores econômico-financeiros de análise desse tipo de organização, com base em relatórios contábeis e dados qualitativos. O objetivo principal desse artigo é contribuir no estabelecimento de uma metodologia de análise de organizações do terceiro setor com base em suas demonstrações contábeis e forma de gestão, possibilitando a comparação entre diferentes organizações parceiras ou concorrentes. Dentre outras contribuições, os indicadores sugeridos estabelecem um quadro comparativo que tem o objetivo de auxiliar os stakeholders na melhor decisão de destinação de subvenções. Como resultado, pôde-se apresentar a importância da adaptação de indicadores predominantemente utilizados para análise de desempenho em organizações públicas e privadas para o terceiro setor, possibilitando perceber algumas formas de mensuração de performance institucional visando à sustentabilidade da organização e consequentemente de seus projetos.


Keywords


Desempenho. Terceiro setor. Estratégia e indicadores

Full Text:

PDF

References


AMAT, J. M.; GOMES, J. S. Controle de gestão: uma perspectiva global. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE CUSTOS, 4., 1995, Campinas. Anais... Campinas: UNICAMP, 1995. Disponível em: . Acesso em: 23 dez. 2008.

ARAÚJO, O. C. Contabilidade para organizações do terceiro setor. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2006.

BARNEY, J. Firm resources and sustained competitive advantage. Journal of Management, New York, v. 40, n. 4, p. 13-19, 1991.

BAVA, S. C. As ONGs e as políticas públicas na construção do Estado democrático. RSP, Brasília, v. 118, n. 3, p. 97-100, 1994.

BRADLEY, B.; JANSEN, P.; SILVERMAN, L. The nonprofit sector’s $100 billion Opportunity. Harvard Business Review, Cambridge, v. 40, n. 4, p. 94-103, 2003.

CABRAL, E. H. S. Terceiro setor: gestão e controle social. 3. ed. São Paulo: Saraiva, 2008.

CASAROTTO, N. F.; PIRES, L. H. Redes de pequenas e médias empresas e desenvolvimento local: estratégias para a conquista da competitividade global com base na experiência italiana. São Paulo: Atlas, 2001.

CAMARGO, M. C. et al. Gestão do terceiro setor no Brasil. 2. ed. São Paulo: Futura, 2001.

CREPALDI, S. A. Contabilidade gerencial: teoria e prática. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2005.

CRUZ, P. R. A. F. Governança e gestão de redes na esfera pública municipal: o caso da rede de proteção à criança e ao adolescente em situação de risco para a violência. 2006. 226 f. Dissertação (Mestrado em Administração) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, 2006.

DIAS, C. M.; RODRIGUES, R. Avaliação de impacto nas organizações do terceiro setor: uma abordagem baseada na teoria dos stakeholders. In: ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDOS ORGANIZACIONAIS DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO

E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO EnEO/ANPAD, 2., 2002, Recife. Anais... Recife, 2002. p. 48-55.

DRUCKER, P. F. Administração de organizações sem fins lucrativos: princípios e práticas. 5 ed. São Paulo: Pioneira, 1999.

FALCONER, A. A promessa do terceiro setor: um estudo sobre a construção do papel das organizações sem fins lucrativos e do seu campo de gestão. 1999. 245 f. Tese (Doutorado em Administração) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.

FISCHER, R. M. Gestão de pessoas nas organizações do terceiro setor. In: VOLTOLINI, R. Terceiro setor: planejamento e gestão. São Paulo: Senac, 2004. p. 65-78.

HECKERT, C. R. Qualidade de serviços em organizações do terceiro setor. 2001. 220 f. Dissertação (Mestrado em Administração) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001.

IUDÍCIBUS, S.; MARION, J. C. Curso de contabilidade para não contadores. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2000.

JUNQUEIRA, L. A. P. Organizações sem fins lucrativos e redes sociais na gestão das políticas sociais. Cadernos de Administração, São Paulo, v. 4, n. 3, p. 16-29, 2000.

MACHADO, A. C. M.; FRANCISCONI, K.; CHAERKI, S. F. Mapeando a abordagem estratégica em publicações acadêmicas sobre o terceiro setor. Revistas Gerenciais - Uninove, São Paulo, v. 6, n. 2, p. 127-136, 2007.

MARCOVITCH, J. Da exclusão à coesão social: profissionalização do terceiro setor. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1997.

MARION, J. C. Análise das demonstrações contábeis: contabilidade empresarial. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2006.

MAXIMIANO, A. C. A. Introdução à administração. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1995.

MENDES, L. C. A. Visitando o terceiro setor ou parte dele. 2. ed. Brasília: IPEA, 1999.

OLAK, P. A.; NASCIMENTO, D. T. Contabilidade para entidades sem fins lucrativos: terceiro setor. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

PADOVEZE, C. L. Contabilidade gerencial: um enfoque em sistema de informação contábil. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2004.

QUEIROZ, M. O planejamento estratégico e as organizações do terceiro setor. In: VOLTOLINI, R. Terceiro setor: planejamento e gestão. São Paulo: Senac, 2004. p. 25-42.

RIFKIN, J. O fim dos empregos: o declínio inevitável dos níveis dos empregos e a redução da força global de trabalho. 2. ed. São Paulo: Makron Books, 1995.

ROCHE, C. Avaliação de impacto dos trabalhos de ONGs: aprendendo a valorizar as mudanças. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2000.

RODRIGUES, A. L. Configurações organizacionais em organizações sem fins lucrativos: reflexões para além da simples adoção de modelos. In: VOLTOLINI, R. Terceiro setor: planejamento e gestão. São Paulo: Senac, 2004. p. 89-102.

SALAMON, L. A emergência do terceiro setor: uma revolução associativa global. Revista de Administração, São Paulo, v. 33, n. 11, p. 38-43, 1998.

SALVATORE, V. A racionalidade do terceiro setor. In: VOLTOLINI, R. Terceiro setor: planejamento e gestão. São Paulo: Senac, 2004, p 16-58.

SOUZA, A.; CLEMENTE, A. Decisões financeiras e análise de investimentos. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

TACHIZAWA, T. Organizações não governamentais e terceiro setor: criação de ONGs e estratégias de atuação. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2004.

TENÓRIO, F. Gestão de ONGs: principais funções gerenciais. 2. ed. São Paulo: FGV, 2002.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rebrae.v2i1.13412

DOI (PDF): http://dx.doi.org/10.7213/rebrae.v2i1.13412.g12827

Refbacks

  • There are currently no refbacks.