O perfil da sexualidade em homens com lesão medular

Larissa Amaral Torrecilha, Bianca Teixeira Costa, Fellipe Bandeira Lima, Suhaila Mahmoud Smaili SantoS, Roger Burgo de Souza

Abstract


Introdução: Entre as consequências da lesão medular (LM), está o deficit na função sexual, o que interfere na qualidade de vida do indivíduo. Objetivos: Conhecer e descrever o perfil da sexualidade de homens com LM, comparando os períodos pré e pós-lesão. Materiais e métodos: Estudo transversal com 36 homens com LM. Os dados foram coletados através de um questionário (QSH-LM) e um roteiro. As variáveis quantitativas foram apresentadas por média e desvio padrão. As variáveis categóricas foram apresentadas por frequências absolutas e relativas e as associações foram realizadas através do teste Qui-quadrado. Todos os testes apresentaram significância de 5%. Resultados: Houve prevalência de pacientes paraplégicos e de lesões do tipo completa. A prática, frequência, desejo e satisfação sexual decaíram após a LM, assim como as respostas sexuais. Dentre essas estão ereção, ejaculação e orgasmo, que decaíram de forma relevante após a LM. A sensação mais relatada durante o ato sexual foi o aumento da resposta cardiorrespiratória, antes ou após a LM, e mais indivíduos passaram a sentir nenhuma sensação durante a atividade sexual após a LM. Houve significativa associação entre tipo de lesão e presença de orgasmo e entre prática e satisfação sexual após a LM. Conclusão: Foi observado que a resposta sexual após a LM altera na ordem crescente: ereção, orgasmo e ejaculação. Percebe-se que muitas vezes a reabilitação é focada nas capacidades motoras e a sexualidade é pouco abordada.



DOI: https://doi.org/10.1590/0103-5150.027.001.AO04

Refbacks

  • There are currently no refbacks.