Locomoção, distúrbios neuropsiquiátricos e alterações do sono de pacientes com demência e seus cuidadores

Gustavo Christofoletti, Rodrigo Luiz Carregaro, Merlyn Mércia Oliani, Florindo Stella, Lilian Teresa Bucken-Gobbi, Sebastião Gobbi

Abstract


Introdução: Os distúrbios neurodegenerativos representam condições clínicas graves, por provocar declínio neuropsíquico. Objetivo: Analisar a prevalência dos distúrbios neuropsiquiátricos em pacientes com demência,em relação à sua locomoção (independentes vs. dependentes), e no que se refere ao desgaste emocional e à qualidade do sono dos cuidadores. Materiais e métodos: Participaram do estudo 34 sujeitos, assim divididos: dez pacientes independentes para locomoção e sete dependentes (cadeirantes); dez cuidadores dos pacientes independentes e sete cuidadores de pacientes dependentes. Os sujeitos foram avaliados no Ambulatório de Neuropsiquiatria da Universidade Estadual de Campinas. Para avaliar as funções cognitivas, utilizou--se o CAMCOOG; para quantificar frequência, intensidade e desgaste do cuidador, aplicou-se o Inventário Neuropsiquiátrico; e para mensurar as alterações do sono dos cuidadores, foi utilizado o Miniquestionáriodo Sono. A análise estatística foi realizada por meio dos testes U – Mann Whitney e índice de correlação de Spearman, ambos com 5% de significância. Resultados: Com relação à prevalência dos distúrbios neuropsiquiátricos entre os pacientes, observou-se diferença estatisticamente significativa entre os grupos, especificamenteno que se refere à irritabilidade (p < 0,05) e ao escore total dos distúrbios neuropsiquiátricos(p < 0,01). Também foram encontradas diferenças entre os grupos de cuidadores, com relação às alterações do sono (p < 0,05). Conclusão: Idosos independentes para locomoção apresentam menor prevalência dos distúrbios neuropsiquiátricos, quando comparados a idosos dependentes de cadeira de rodas. A locomoção parece não influenciar no desgaste físico e emocional do cuidador, mas constitui uma variável relevante na qualidade do sono dos cuidadores de idosos com diagnóstico de demência vascular e mista.



DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-51502013000100005

Refbacks

  • There are currently no refbacks.