Análise postural da coluna vertebral: estudo comparativo entre surdos e ouvintes em idade escolar

Renato de Souza Melo, Polyanna Waleska Amorim da Silva, Carla Fabiana da Silva Toscano Macky, Lícia Vasconcelos Carvalho da Silva

Abstract


Introdução: A postura é determinada pela atuação dos sistemas visual, somatossensorial e vestibular, situado na orelha interna. Crianças com perda auditiva sensório-neural podem apresentar problemas na regulação do controle postural, favorecendo o surgimento de desvios e alterações posturais na coluna vertebral, provocados, possivelmente, pela hipoatividade do sistema vestibular, em decorrência da lesão na orelha interna. Objetivos: Identificar e comparar a distribuição de alterações posturais na coluna vertebral em escolares surdos e ouvintes na faixa etária entre 7 e 17 anos. Materiais e métodos: Este estudo analítico, observacional, de corte transversal analisou a postura da coluna vertebral de 44 escolares com perda auditiva sensório-neural e 44 escolares ouvintes, de ambos os gêneros. O estudo foi desenvolvido por meio de uma avaliação postural, com o uso de um simetrógrafo, segundo os critérios propostos por Kendall et al. Resultados: Observou-se uma maior ocorrência de alterações posturais nos escolares surdos, se comparados aos ouvintes (surdos: 100%; ouvintes: 84,1%), p = 0,012. A escoliose foi a alteração postural mais observada em ambos os grupos (surdos: 84,1%; ouvintes: 59,1%), p = 0,009, seguida da hipercifosetorácica (surdos: 68,2%; ouvintes: 45,5%), p = 0,031. Conclusão: Os escolares surdos apresentaram uma probabilidade ainda maior quando comparados aos escolares ouvintes de desenvolver alterações posturais na coluna vertebral. Tal condição pode ter relação com o acometimento do sistema vestibular, em decorrência da lesão na orelha interna, de maus hábitos posturais em atividades diárias e da ergonomia desfavorável do ambiente escolar.



DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-51502012000400013

Refbacks

  • There are currently no refbacks.