Efetividade do exercício físico na insuficiência renal crônica

Leilane Cristielle de Alencar Nascimento, Érika Bona Coutinho, Kelson Nonato Gomes da Silva

Abstract


Introdução: O exercício físico em nefropatas submetidos à hemodiálise se faz importante, uma vez que esses pacientes apresentam acentuada redução da funcionalidade e do condicionamento, o que interfere negativamente na qualidade de vida. Contudo, os benefícios, o tipo de exercício mais adequado e parâmetros como intensidade, frequência e duração não estão bem esclarecidos para essa população. Objetivos: Realizar uma revisão de literatura sobre a influência do exercício físico em pacientes renais crônicos submetidos à hemodiálise. Materiais e métodos: Foram realizadas buscas nas bases MEDLINE, LILACS, PEDro, SciELO e PubMed, sendo selecionados artigos (ensaios clínicos controlados randomizados, séries de casos e estudos de caso) nos idiomas inglês e português, publicados entre 2000 e 2010. Resultados: Foram encontrados 105 artigos, sendo 82 da base de dados PubMed, 16 da base PEDro e 7 da base SciELO. Não foram encontrados artigos nas bases MEDLINE e LILACS. Desses, apenas sete preenchiam aos critérios de inclusão. A partir desses sete artigos, realizou-se busca manual ativa na lista de referências dessas publicações, nas quais foi possível verificar a presença de apenas três referências. Conclusão: Pôde-se concluir, por meio dos artigos revisados, que os exercícios físicos, seja aeróbico e/ou de resistência, possuem efeitos incrementais na capacidade funcional, função muscular e qualidade de vida de nefropatas submetidos à hemodiálise. Portanto, o treinamento físico deve ser considerado como uma modalidade terapêutica importante, sendo fundamental a inserção do fisioterapeuta nos centros dialíticos, fazendo parte de uma equipe multidisciplinar.



DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-51502012000100022

Refbacks

  • There are currently no refbacks.