Avaliação postural por fotogrametria em pacientes com escoliose idiopática submetidos à artrodese: estudo piloto

Lucas de Macedo dos Santos, Tayla Perosso de Souza, Milena Carlos Vidotto Crescentini, Patrícia Rios Poletto, Alberto Ofenhejm Gotfryd, Liu Chiao Yi

Abstract


Introdução: A escoliose é uma alteração tridimensional das vértebras, caracterizada por um desvio lateral. A quantificação do desvio lateral após correção cirúrgica poderia auxiliar quanto ao prognóstico da doença e direcionar na reabilitação. Objetivos: Comparar as alterações posturais no pré e pós-operatório de artrodese da coluna vertebral em pacientes com escoliose idiopática do adolescente. Materiais e métodos: Foram avaliados nove pacientes com escoliose idiopática entre 11 e 18 anos de idade. Eles foram fotografados no pré-operatório e após quatro semanas. Os pontos anatômicos foram marcados sobre a pele por meio de fixação de bolas de isopor. Para análise das fotografias, estas foram enviadas para um computador com o programa SAPO previamente instalado. Os dados foram analisados utilizando o teste t pareado. Resultados: Foram observados: diminuição significante no ângulo axilar esquerdo (EACE) e no ângulo Q esquerdo (AQE), aumento no ângulo de inclinação do tronco na vista anterior (ITA), no ângulo formado entre o ponto mais alto do trapézio e o manúbrio esquerdo (TAME), no ângulo da cifose torácica direita (CTD) e lordose lombar direita e esquerda (LLD e LLE) e no ângulo tibiotársico esquerdo (ATTE). Houve aumento nas distâncias entre C7, T3 e T7 à espinha ilíaca póstero-superior direita (DC7, DT3 e T7) e C7, T3 e L4 à espinha ilíaca póstero-superior esquerda (EC7, ET3 e EL4). Conclusão: Foi constatada alteração significativa nos ângulos EACE, AQE, ITA, TAME, CTD, LLD, LLE, ATTE e nas distâncias DC7, DT3, DT7, EC7, ET3 e EL4 quatro semanas após a cirurgia de artrodese.



DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-51502012000100016

Refbacks

  • There are currently no refbacks.