Qualidade de vida e funcionalidade em adolescentes com escoliose idiopática: estudo piloto [I]

Laís Fernandes, Milena Carlos Vidotto Crescentini, Patrícia Rios Poletto, Alberto Ofenhejm Gotfryd[, Liu Chiao Yi

Abstract


Introdução: A escoliose idiopática do adolescente (EIA) é uma deformidade tridimensional, na qual sua progressão pode levar à diminuição da qualidade de vida (QDV). Objetivos: Verificar o melhor questionário, SF-36 ou SRS-22, para avaliar a QDV na EIA. Secundariamente, avaliar a correlação entre o grau do ângulo de Cobb com a escala visual analógica (EVA) e verificar qual o melhor questionário, Oswestry ou Roland Morris, para avaliar a funcionalidade na EIA. Materiais e métodos: Participaram 19 indivíduos com EIA, idade entre 11 a 18 anos e ângulo de Cobb acima de 25°. Foram utilizados os questionários SF-36 e SRS-22, Oswestry e Roland Morris e a EVA. Os questionários e a escala foram correlacionados com os ângulos de Cobb torácico proximal, torácico principal e lombar. Resultados: A população avaliada apresentou média de idade de 14,5 (3,1), peso 51 kg (7,9), altura 1,61 (0,08) e IMC 18,75 (2,7). Os coeficientes de correlação de Pearson entre o questionário Oswestry e os ângulos de Cobb torácico proximal, torácico principal e lombar foram, respectivamente: r = 0,58, r = 0,77 e r = 0,58. Ao correlacionar o questionário Roland Morris com os ângulos de Cobb torácico proximal e lombar, os coeficientes foram, respectivamente: r = 0,72 e r = 0,52. Ao correlacionar o Cobb lombar com o EVA, foi encontrado r = 0,55. Conclusão: Foi constatada forte correlação entre o questionário Oswestry com o ângulo de Cobb torácico principal e entre o questionário Roland Morris com o ângulo de Cobb torácico principal.



DOI: https://doi.org/10.1590/0103-51502012000100008

Refbacks

  • There are currently no refbacks.