Análise dos efeitos da cinesioterapia e da hidrocinesioterapia sobre a qualidade de vida de pacientes com fibromialgia – um ensaio clínico randomizado

Celina Dani Hecker, Cyntia Melo, Shaiane da Silva Tomazoni, Rodrigo Álvaro Brandão Lopes Martins, Ernesto Cesar Pinto Leal Junior

Abstract


INTRODUÇÃO: A Disfunção fêmoropatelar (DFP) é uma patologia caracterizada por dor na região patelofemoral resultante de alterações físicas e biomecânicas desta articulação. O índice de incidência é alto, representando uma queixa comum em cerca de 20 % da população. Sua etiologia ainda permanece desconhecida. OBJETIVO: Esta revisão de literatura tem como objetivo comparar a eficácia dos exercícios em cadeia cinética aberta com os em cadeia cinética fechada para a recuperação funcional dos portadores da Disfunção fêmoropatelar. METODOLOGIA: Foi realizada uma revisão sistemática na base de dados LILACS, MEDLINE, SCIELO e PUB MED como termo de procura as palavras Disfunção Fêmoropatelar, Cadeia Cinética Aberta e Cadeia Cinética Fechada. DISCUSSÃO: O desequilíbrio de forças dos estabilizadores dinâmicos da patela, Vasto medial oblíquo (VMO) e Vasto lateral (VL), ainda é considerado o fator primordial para o surgimento dos sintomas. Já que esta alteração causa um aumento das forças de reação e compressão femoropatelar. Com a finalidade de recuperar o equilíbrio da forças dos músculos que atuam como estabilizadores do joelho e como forma de reestituir estabilidade à articulação, os exercícios em cadeia cinética aberta (CCA) e em cadeia cinética fechada (CCF) tem sido empregados em programas de reabilitação dos distúrbios femoropatelares. CONCLUSÃO: Os benefícios para a aplicação destes protocolos não são bem documentados, faltando evidências científicas para comprovar a real eficácia destes exercícios na melhora do desempenho do músculo quadríceps femoral ou auxiliar no equilíbrio muscular dos estabilizadores dinâmicos da patela.



DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-51502011000100007

Refbacks

  • There are currently no refbacks.