Influência da textura na preensão de indivíduos com Síndrome de Down

Anna Carolyna Lepesteur Gianlorenço, Daniela Ide, Lígia Maria Presumido Braccialli

Abstract


Introdução: Diversos estudos disponibilizam evidências sobre características do desempenho motor e cognitivo de indivíduos com Síndrome de Down (SD), porém poucos estudos analisam a força muscular nestes indivíduos. As alterações apresentadas por indivíduos com SD podem manifestar-se funcionalmente e interferir na sua capacidade de desempenhar de forma independente diversas atividades e tarefas da rotina diária. Objetivo: O presente estudo teve como objetivo analisar a influência da textura do objeto naforça de preensão palmar em indivíduos com Síndrome de Down. Participaram do estudo dez indivíduos com SD, com idade entre 4 e 30 anos. Método: A análise da força de preensão palmar foi mensurada por meio de um transdutor de força. A tarefa proposta para a coleta dos dados foi realizar a preensão do transdutor, revestido com diferentes texturas, transportá-lo até um ponto previamente demarcado, e posteriormente o retorno à posição inicial. Os dados obtidos foram analisados por meio de estatística descritiva e não-paramétrica. Resultados: Os dados da estatística descritiva permitiram observar que a textura áspera foi a que exigiu menor força de preensão palmar dos participantes neste estudo, noentanto a análise não-paramétrica indicou não haver diferença estatisticamente significativa. Conclusão:Os resultados deste estudo indicam que textura do objeto não influenciou a força de preensão palmar executada pelos indivíduos com Síndrome de Down.



DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-51502010000200007

Refbacks

  • There are currently no refbacks.