CAPACIDADE FUNCIONAL EM HOMENS HIPERTENSOS PELA DISTÂNCIA CAMINHADA E CORRELAÇÃO COM VALORES PREDITOS

Henrique Silveira Costa, Aline Moreira de Bastos Martins, Fabiana Cristine Quirino, Germana Severino, Luciana Duarte Novais, Márcia Maria Oliveira Lima

Abstract


INTRODUÇÃO: A hipertensão arterial (HA) é um dos principais fatores de risco para doenças cardiovasculares, sendo extremamente importante avaliar a capacidade funcional (CF) dos hipertensos durante atividades do cotidiano, para detecção precoce de possíveis alterações, visando intervenções mais imediatas. Uma das ferramentas mais utilizadas para esse fim é o Teste de Caminhada de Seis Minutos (TC6’), que verifica as respostas integradas de todos os sistemas envolvidos durante o exercício. OBJETIVO: Avaliar a CF de homens hipertensos estágio I e compará-la com a de saudáveis e com equações preditivas. MÉTODOS: Foram avaliados 10 homens (48,9±5,95 anos), hipertensos, sedentários, em uso ou não de medicação hipertensiva pelo TC6’. Aplicou-se as equações preditivas de Enright e Sherrill, Troosters, Gosselink e Decramer e Enright et al. RESULTADOS: A distância média caminhada foi de 593,36±61,36 m e verificou- ISSN 0103-5150 Fisioter. Mov., Curitiba, v. 22, n. 4, p. 557-564, out./dez. 2009 Licenciado sob uma Licença Creative Commons Fisioter Mov. 2009 out/dez;22(4):557-564 558 se que houve correlação significativa com as equações de Enright e Sherrill (r=0,733, p=0,016) e Troosters, Gosselink e Decramer (r=0,673, p=0,033). CONCLUSÃO: esses dados demonstram que a distância caminhada foi semelhante à de saudáveis e apresentou boa correlação com valores preditos, sugerindo que a HA, em estágios iniciais, não provoca alterações na CF.

Refbacks

  • There are currently no refbacks.