APLICAÇÃO DA PRESSÃO POSITIVA EXPIRATÓRIA NAS VIAS AÉREAS (EPAP): existe um consenso?

Fábia Suelane de Freitas, Lívia Caroline Resende Silva, Lívia Duarte Tavares, Elizete Ferreira Barroso, Monique Camila Silva, Renata Lúcia Godóif

Abstract


INTRODUÇÃO: a pressão positiva expiratória (PEEP) é uma alternativa terapêutica utilizada com muita frequência pelo fisioterapeuta em várias condições clínicas. OBJETIVO: o objetivo deste estudo foi realizar uma revisão da literatura sobre como a pressão positiva expiratória nas vias aéreas (EPAP) tem sido utilizada de forma terapêutica, bem como seus efeitos fisiológicos, nas diversas situações clínicas. MÉTODO: foram realizadas buscas nas bases de dados: MEDLINE, LILACS e SciELO, nas línguas portuguesa e inglesa com temas relacionados ao EPAP. Foram excluídos os trabalhos cujo objetivo principal era a aplicação da PEEP durante a ventilação mecânica invasiva ou não invasiva e no uso do RPPI (respiração com pressão positiva intermitente). RESULTADOS: foram encontrados 257 artigos, sendo selecionados 18 artigos. Resultados: A maioria dos estudos foram randomizados, utilizaram resistores a fluxo e PEEP acima de 10 cmH2O. O EPAP mostrou ser mais eficaz que outras técnicas comparadas na melhora da função pulmonar, troca gasosa e desobstrução brônquica. Fisioter Mov. 2009 abr/jun; 22(2): 281-292 ISSN 0103-5150 Fisioter. Mov., Curitiba, v. 22, n. 2, p. 281-292, jan./mar. 2009 Licenciado sob uma Licença Creative Commons 282 Freitas FS de, Silva LCR, Tavares LD, Barroso EF, Silva MC, Godói RL. Fisioter Mov. 2009 abr/jun; 22(2): 281-292 CONCLUSÃO: A literatura suporta resultados satisfatórios com o uso do EPAP, contudo não há um consenso quanto à melhor forma de aplicação desta técnica, sendo, portanto, essencial a busca da padronização dos métodos de utilização deste recurso.

Refbacks

  • There are currently no refbacks.