ASSENTO ADAPTÁVEL PARA PORTADORES DE PARALISIA CEREBRAL E SEQÜELA DE ESCOLIOSE: estudo de caso aplicando design ergonômico

Adriana da Silva Ganança, Denise da Vinha Ricieri, Lana C Webb, Alessandra Z Publio, Maria Celina T Costa, Luis Carlos Paschoarelli

Abstract


O desvio da coluna vertebral do tipo escoliose é uma das principais seqüelas da paralisia cerebral (PC). A intervenção projetual com aplicação dos princípios do design ergonômico, de modo a avaliar e validar técnicas clinicas e fisioterapeuticas na utilização de assentos especiais para reabilitação, foi o objetivo proposto neste estudo, particularmente através de um assento modular com regulagem vertical, buscando prevenir e minimizar os problemas decorrentes deste acometimento. Métodos: Abordagens éticas foram consideradas para os três indivíduos portadores de PC e escoliose, sendo que apenas um deles utilizou o assento adaptado com regulagem vertical, enquanto os demais fizeram uso de assentos comuns. Os procedimentos envolveram avaliações pré e pós-uso do produto, num intervalo de 90 dias considerando análises psicológicas de atividades diárias (AVDs), neurológica, ortopédica, radiológica, além do método da Biofotogrametria Computadorizada. Resultados: Foram encontrados resultados positivos, principalmente no que diz respeito ao paciente que fez uso do assento adaptado, evidenciando melhorias nos vários aspectos avaliados. A análise demonstrada pela Biofotogrametria Computadorizada foi significativa para as condições posturais da coluna vertebral neste paciente (p ≤ 0,01). Discussão e Conclusão: A eficiência do assento modular com regulagem vertical foi comprovada, sugerindo uma nova alternativa para melhor qualidade de vida desses pacientes, e contribuindo expressivamente para as metodologias do design ergonômico.

Refbacks

  • There are currently no refbacks.