O Nietzsche de Foucault, o Foucault de Nietzsche

Thiago Fortes Ribas

Resumo


Partindo das afirmações de Foucault de que seu o interesse por Nietzsche não está no comentário ou na interpretação fiel de sua obra, o artigo se propõe inicialmente a explicar o sentido daquilo que seria a apropriação foucaultiana de Nietzsche. Para tanto, seguimos as indicações de Foucault segundo as quais o foco de seu interesse residiria na problemática nietzschiana da verdade enquanto possuidora de uma história e como transpassada por uma vontade. Assim, a questão da transformação de si pelos jogos de verdade, noção com a qual Foucault relê retrospectivamente seus livros desde História da loucura, aparece ligada diretamente a Nietzsche. Em seguida, propomos um exercício de pensamento pelo qual a noção de Nietzsche do “filósofo do futuro”, detalhada em Além do bem e do mal como aquele que vai além da tarefa puramente crítica e cética, relaciona-se com a noção de Foucault do filósofo como alguém que está constantemente aberto para realizar “experiências” com si mesmo.

Palavras-chave


Nietzsche; Foucault; Filósofos do futuro; Experiência; Além do homem

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.7213/estudosnietzsche.05.001.AO03

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.