Amizade versus compaixão: a tentativa nietzschiana de superação do antagonismo indivíduo e cultura

Jelson Roberto de Oliveira

Resumo


O objetivo do presente trabalho é analisar a tentativa nietzschiana de superação do antagonismo indivíduo e cultura a partir da contraposição entre a amizade e a compaixão. Almeja-se mostrar como a tentativa de distanciamento em relação à moral da compaixão, segundo o modelo schopenhauriano e wagneriano, está embasada num diagnóstico de que a cultura moderna concorre para a negação do indivíduo (pelo esquecimento de si) em promoção da vulgaridade, tendo como resultado o declínio da cultura. A comparação entre os modernos e os gregos parece inevitável e dela Nietzsche faz surgir o valor da amizade como superação e complemento superior da compaixão. Em outras palavras: o projeto de uma ética da amizade aparece como superior diante da ética da compaixão.


Palavras-chave


Compaixão; Amizade; Indivíduo; Cultura; Declínio cultural

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.7213/ren.v1i2.22579

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.